Confira entrevista com Gabriel Guedes, filho de Beto Guedes

gabriel

Ele é piloto de avião, luthier e músico. Toca piano, guitarra, baixo, bateria, cítara, flauta e violino. Ele é nada mais nada menos que o filho de Beto Guedes!

Gabriel Guedes (ou Xexéu para os amigos) é um músico completo. Com influências dos clubeiros, passeia pelos mais variados estilos musicais: choro, valsa, rumba, etc.

Em 2004 gravou um disco interpretando os chorinhos de Godofredo Guedes, seu avô. O disco é intitulado de Choros de Godofredo é, particularmente, lindo!

Seu último trabalho é totalmente autoral.

Tive um dedo de prosa com o Gabriel. Bora dar uma conferida?

1 – Já sabemos que o talento vem de família. Além do seu pai, quais as suas principais influências?
Desde criança tive muita influência de músicas do meu avô (Godofredo Guedes), música erudita e Beatles.

Quando fiz 18 anos conheci o rock progressivo. Em 2003/2004 entrei “numa” de chorinho. (risos)

2 – É fato! Minas Gerais é o berço de grandes nomes da música brasileira. Hoje, quem você citaria como um dos principais nomes da sua geração?

Atualmente, uma  referência da minha geração é Clayton Prosperi, de Três Pontas. Ele é professor de piano, maestro, arranjador e compositor.

3 – Me conta sobre seu último trabalho.

Meu último trabalho foi um disco autoral que reúne (digamos) minhas primeiras músicas. Um disco independente que demorou 3 anos para ser gravado, por ser independente. Um trabalho que foi uma honra ter feito. As composições são bem aquilo mesmo que gosto de fazer. Agora, estou preparando um segundo disco que será todo instrumental. Pretendo lançar ano que vem.

4 – Você tem um laço estreito com os Hare Krishnas. Já pensou em fazer um disco inspirado em Ravi Shankar?
Tenho uma ideia de fazer um disco em homenagem ao Clube da Esquina, só usando instrumentos indianos.

5 – Planos futuros?

Penso em reabrir uma oficina maior para construção de instrumentos.

Penso também em ter um carro (caminhonete) que possa servir de palco, bar, cinema, etc., para levar cultura às cidades. Uma coisa cultural ambulante. (risos)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s